Escrita automática

drawing_hands2

A escrita automática é um dos mais poderosos artifícios que conheço para a liberação da criatividade. Seu princípio foi proposto por André Breton, em 1927, e consiste no seguinte:

Em uma folha de papel (ou, atualmente, num computador), escreva tudo o que lhe vier à cabeça, o mais rapidamente possível. Não pare para ler o que já escreveu, não se preocupe em respeitar as margens ou em seguir normas de ortografia, não se preocupe com a sua letra. Apenas escreva, incessantemente, durante um tempo pré-determinado ou até cansar. Caso algum bloqueio apareça, escreva-o! O importante é não parar.

No início, a tendência é escrever coisas díspares, sem sentido (aparente), palavras ou frases soltas. Mas, com a prática, é possível escrever textos quase prontos, com abordagens originais, sinceras e… criativas!

Written by 

Graduado em Comunicação Social pelo Centro Universitário de Brasília (1993), Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001) e Especialista em Gestão de Negócios pela Fundação Dom Cabral (2010). Profissional com experiência em instituições de ensino nacionais de grande e pequeno porte, com vivência na Direção Acadêmica e Executiva. Experiência em gestão acadêmica e administrativa nas modalidades Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Superior. Experiência na construção de planos de trabalho e instrumentos jurídicos para a tramitação de processos públicos voltados à execução de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação. Elaboração e apoio na execução de projetos para órgãos públicos e privados.

Deixe uma resposta