Conhecendo o mercado

Alunos de Introdução à Publicidade e Propaganda têm importante desafio para os próximos dias: conhecer o mercado.

Divididos em grupos (os mesmos que farão os Seminários — observem as novas datas no post!), farão visitas técnicas a agências, produtoras e outras empresas do ramo publicitário para saber como é a realidade do mercado. Cada grupo irá focar em uma área:

  • Atendimento
  • Mídia
  • Digital
  • Criação
  • Produção

Algumas sugestões sobre possíveis pontos a serem observados nas visitas incluem a rotina diária da área, o perfil do profissional, a quantidade de profissionais na empresa, os principais desafios e dificuldades, as principais recompensas, o salário médio… ok, o salário vai ser difícil alguém passar, mas, quem sabe…

Após a visita, o grupo deverá elaborar um relatório e publicá-lo como comentário neste post (não esqueçam de colocar os nomes dos integrantes do grupo), além de preparar uma apresentação de 15 minutos para a turma. A apresentação tem o objetivo de compartilhar com os colegas a realidade de trabalho observada em cada área para que todos possam aprender algo de novo.

Data das apresentações:

  • Turma A: 09/Nov/2015
  • Turma B: 06/Nov/2015

Written by 

Graduado em Comunicação Social pelo Centro Universitário de Brasília (1993), Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001) e Especialista em Gestão de Negócios pela Fundação Dom Cabral (2010). Profissional com experiência em instituições de ensino nacionais de grande e pequeno porte, com vivência na Direção Acadêmica e Executiva. Experiência em gestão acadêmica e administrativa nas modalidades Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Superior. Experiência na construção de planos de trabalho e instrumentos jurídicos para a tramitação de processos públicos voltados à execução de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação. Elaboração e apoio na execução de projetos para órgãos públicos e privados.

21 thoughts on “Conhecendo o mercado”

  1. Universidade de Brasília – UnB
    Faculdade de Comunicação – FAC
    Introdução à Publicidade e Propaganda
    Professor: Bruno Carvalho
    Alunos/Matrícula: Braian Santos (15/0119569), Milca Orrico (15/0142277), Fernando Morais (14/0139257), Rebeca Garcia (14/0030867) e João Dias (15/0168527).
    Turma: “B”

    Visita a Klimt Agência de Publicidade

    *Área escolhida: Mídia e Planejamento

    Nascida em Brasília, a Klimt Agência de Publicidade caminha para o seu sexto ano de funcionamento. No decorrer desse período, a empresa ganhou o reconhecimento de seus colaboradores, clientes e parceiros pelo trabalho criativo sempre pautado no resultado. Dessa maneira, com uma equipe jovem e talentosa, conquistou seu espaço e hoje figuram entre as mais importantes agências de publicidade em Brasília, oferecendo trabalhos criativos alinhados as expectativas dos clientes.

    Atuando no online e offline, a agência oferece vários serviços como: Criação de sites, marketing digital, gerenciamento de contas no Facebook e muito mais. Tudo somado a uma criação de redação inteligente e design refinado. Seja na mídia tradicional ou atuando como agência digital, a comunicação criativa, a propaganda que gera resultado, é a marca do seu trabalho.

    Nós fomos recebidos pela Paloma Taís que é da área de Mídia e Planejamento e ela nos falou um pouco da sua rotina e nos mostrou a empresa. Primeiramente ela nos disse que sua rotina é bem puxada, pois é ela que vai lidar diretamente com o cliente e conhecer sobre a empresa, qual o público-alvo quer atingir e também apresentar dados estatísticos do porque eles devem investir naquela forma de publicidade de acordo com a verba do cliente.

    O perfil dos profissionais que a Klimt almeja é de jovens, pois são eles que se encontram a vontade de aprender e uma dedicação maior, e também a empresa tem profissionais formados em várias áreas como jornalismo, design, letras e é claro a maioria de publicitários. A Paloma nos disse que a sua forma de entrada na empresa foi totalmente por acaso, ela ia ficar só um mês para poder conhecer a agência, mas um dos donos acabou gostando do seu perfil e ela está lá já faz três anos. Então basicamente a forma de contratação da empresa é através de contatos de conhecidos mas também eles recebem vários portfólios por e-mail e sempre acabam selecionando algum.

    Um dos maiores desafios na área de Mídia que a Paloma nos contou foi quando ela entrou, pois ela não tinha muita noção de como atuar na área e disse que entrou ali na cara e coragem, ela nos disse que no começo era bem difícil lidar com os clientes, pois não conhecia muito o perfil da agência mais no final tudo deu certo e agora ele aprende cada vez mais. E as vantagens de trabalhar na área de Mídia é que você está sempre cercado dos veículos de comunicação então sempre tem aquelas cortesias, ingressos de shows, viagens e etc.

    Ela nos disse que o salário médio dos profissionais que trabalham ali, que no total são uns 15, varia de 1mil a 3 mil e que os profissionais que ganham melhor são o pessoal da criação, pois eles tem além de ter uma grande responsabilidade com a imagem do cliente eles são a cabeça criativa da agência.

    E por fim ela fez um tour conosco pela agência e nos mostrou o ambiente que cada profissional atua.

  2. Universidade de Brasília – UnB
    Faculdade de Comunicação – FAC
    Introdução à Publicidade e Propaganda
    Professor: Bruno Carvalho
    Alunos/Matrícula: Ana Clara Diniz (15/0116764), Andre Arruda (15/0117507), Leonardo Oliveira (15/0135611), Gustavo Azevedo (15/0049048), Julia Vargas (14/0023810) e Matheus Carvalho (15/0042931).
    Turma: “B”

    Visita a SETTEGRAAL

    *Área escolhida: Criação

    Com o intuito de conhecer mais a fundo a realidade de uma agência de publicidade, o grupo visitou a Sete Graal, agência localizada no Pier 21, que possui mais de 17 anos e conta com uma equipe de 35 a 40 pessoas. Por atender, especificamente, o mercado privado, a Sete Graal trabalha com clientes de varejo, os quais, em sua grande maioria, não possuem uma equipe especializada em comunicação, necessitando do serviço de planejamento da agência.
    O grupo procurou conhecer melhor a área de criação, a qual possui cinco duplas de trabalho, compostas por um redator e um diretor de arte, que trabalham em conjunto com as demais duplas, em uma espécie de coworking. A agência possui um espaço que proporciona esse tipo de dinâmica de trabalho, que promove uma liberdade para que todos possam opinar no trabalho de cada um, com o intuito de elaborar novas ideias, sem gerar qualquer desconforto.
    Assim como na maioria das agências de publicidade, na Sette Graal o atendimento inicia o processo da conta, redigindo um briefing e depois um rebriefing, utilizado para confirmar as informações e demandas do cliente. Após a aprovação do mesmo, o documento é passado para a equipe de criação, a qual inicia o seu trabalho. Com o aval do cliente sobre as peças, o trabalho é orçado e então inicia-se a campanha. Para a elaboração do trabalho como um todo, são utilizadas ferramentas como o Publimanager, que é padrão na maioria das agências, e o pacote Adobe, que conta com uma série de programas que auxiliam na criação. As equipes de cada conta são alteradas ao longo do tempo para que o trabalho da criação não fique estagnado, e o cliente possa receber produtos diferentes durante o período de campanha.
    A carga horária de trabalho dentro da agência varia, pois depende da realidade de trabalho dos clientes. No entanto, os funcionários não podem trabalhar em casa, visto que no ramo de varejo as demandas chegam de última hora, e precisam ser atendidas de um dia para o outro, portanto, a equipe de trabalho deve estar presente e disponível.
    Diferentemente das agências que trabalham para o governo, as quais duram mais ou menos quatro anos, a Sette Graal possui um período mais longo no mercado publicitário, e, atualmente, conta com 21 clientes, como por exemplo: a Toyota, o Correio Braziliense, a Emplavi, o Rio Bistrô e Lounge, entre outros. A agência acredita que por possuir um leque maior de clientes, as equipes conseguem variar as suas ideias e estimular a sua criatividade na hora da criação.

  3. Universidade de Brasília
    Faculdade de Comunicação
    Introdução à publicidade e propaganda Turma B
    Alunas (o): Isabella Coelho Veloso 13/0142786
    Vivien Doherty 15/0082398
    Paulo Gomes 13/0057240
    Melissa Campello 11/0017871
    Andressa Reis 14/0016376
    Marina Machado Moura 14/0027947

    G3 Comunicação
    A G3 é uma agência de comunicação que se destaca pela sua integração em diversas áreas do setor, como a publicidade, assessoria de imprensa, radio jornalismo e material para a web. Fundada em Brasília, há vinte e três, abriu escritório em São Paulo há cinco, e tem conquistado cada vez mais espaço nesses últimos anos.
    Tem como clientes a Rádio Justiça, CODEVASF, Justiça Federal, CAIXA, CREF, Estação Transamérica, Colégio ÚNICO e mais recentemente a USP. Seus trabalhos vão desde materiais publicitários à geração de conteúdo para rádio e TV, além de apurar e escrever matérias para os sites dos clientes.
    A agência conta com um pouco mais de 60 funcionários, sendo que 50 deles são jornalistas e apenas 9 são publicitários. A empresa tem uma política de contratação de profissionais formados, com registro, e também estagiários sem portfólio, como forma de gerar oportunidades para jovens estudantes.
    O contato entre a G3 e o cliente se dá por meio do atendimento. Para Rodrigo Lapagesse, diretor de planejamento da empresa, quem trabalha com o atendimento “tem que ser o profissional mais completo… ele tem que saber julgar, criticar a arte internamente, saber criticar a escolha de mídia, saber criticar o próprio cliente, talvez nesse relacionamento de convencer. ” É importante, ele ressalta, que o profissional seja bom na relação interpessoal, que saiba lidar com os diferentes egos, tanto do cliente, como dos membros da empresa e ainda ser uma pessoa organizada. A G3 tem três funcionários trabalhando nessa área, sendo que todos são publicitários. Há ainda os setores de produção, criação, mídia e direção de arte. E acompanhando o mercado da internet, eles possuem um especialista em digital.
    O maior desafio encontrado pela G3 é a relação entre pessoas. “Gerir pessoas, lidar com egos, lidar com pessoas em qualquer organização é o maior desafio, principalmente nos dias de hoje. As pessoas estão muito dispersas, o comprometimento tem diminuído. ” Revela Rodrigo e ainda perguntado sobre qual é o maior desafio do mercado publicitário, ele afirma: “É preciso se reinventar, saber qual é o próximo passo depois da internet. Porque ela está acabando. Hoje em dia é tudo mobile, os sites viraram cartão de visita, loja online está virando página de facebook. É preciso entender a importância do mobile e a sua relação com o mercado. ”
    A G3 cresceu bastante, principalmente, neste momento de crise econômica. Um dos motivos foi o investimento em outras áreas da comunicação, passando a não ser somente uma agência de publicidade, mas oferecendo serviços de assessoria de imprensa e eventos. Outro aspecto da decisão de expandir as áreas de atuação é a crise na própria publicidade, que já vem ocorrendo nos últimos cinco anos, em que o faturamento das campanhas tem diminuído. Atualmente, o mercado exige profissionais multidisciplinares e com salários mais baixos.
    Em conclusão, nossa visita a agência foi bastante produtiva. Nos fez refletir bastante sobre nossas perspectivas de trabalho no futuro, principalmente, pela possibilidade de trabalhar em uma agência que não somente seja voltada para a publicidade, mas para a comunicação como um todo. Ainda, nos fez pensar sobre os riscos de separar a habilitação do jornalismo do curso de comunicação, já que as empresas procuram funcionários que tenham conhecimento em vários setores da área.
    Quanto ao atendimento, segmento em que focamos na agência, percebemos a versatilidade do profissional para se relacionar com pessoas diferentes, e a exigência de um conhecimento amplo de todos os outros segmentos da empresa, para se chegar ao melhor produto.

  4. Universidade de Brasília
    Faculdade de Comunicação
    Introdução à publicidade e propaganda – Turma B
    Alunos:
    ANA LUÍZA GUIMARÃES (150005288)
    BRUNO VICTOR ALMEIDA (120112558)
    CAMILA VIANA (150007388)
    ENIO ANDRADE (150009119)
    JOÃO VICTOR COELHO (150013213)
    RAFAELA ROSA (150020759)

    Agência PROPEG

    Sobre a empresa:
    • Fundação em outubro de 1965 (50 anos), na Bahia.
    • Empresas em Brasília, São Paulo, Bahia, Ceará e Rio de Janeiro
    • Atual presidente: Fernando Barros
    • Uma das maiores e mais premiadas agências do país.
    • Grand Prix no Profissionais do Ano da Rede Globo, Colunistas e Festival de Gramado, Criação Bahia, Archive, Ads of the World, Best Ads on TV, Central de Outdoor, entre outros.
    O que o profissional de mídia faz:
    Ele estuda e indica os melhores meios, veículos, formatos, entre outros pontos para veicular as mensagens publicitárias, além de fazer a negociação com esses meios. Tenta estar sempre atendo as tendências de mídia e mercado, identificar hábitos e características dos consumidores, para conseguir atingir o maior público possível com o menor custo. Também é responsável por colocar as campanhas no ar.
    Entrevista com Wysllei Boaventura, de Mídia:

    3.1 Como é a rotina na empresa?

    W: Assim como as principais agências em Brasília, a Propeg Brasília trabalha com contas públicas, tanto nacionais quanto regionais. Atendemos atualmente as seguintes contas: Ministério da Saúde, Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos e Governo de Brasília (GDF).

    3.2. Qual o caminho faz uma solicitação após recebida pela agência e em qual etapa atua sua equipe?

    W: Assim que a demanda é criada, o Briefing é encaminhado para o departamento de atendimento o qual é responsável por organizar e direcionar o “job”. O atendimento encaminha briefings específicos para cada departamento e com o briefing em mãos cada departamento inicia seu processo de criação/planejamento simultaneamente.

    3.3. Como é desenvolvido o seu processo e trabalho/criação?

    W :A criação dos planejamentos de mídia se iniciam com a análise e interpretação do briefing, seguindo por um estudo sobre o tema a ser abordado na campanha. O segundo momento acontece após o entendimento do briefing, dai se iniciam as pesquisa técnicas, aonde buscamos hábitos comportamentais, sociais, de consumo e etc. Após o briefing estudado, pesquisas concluídas, se inicia a montagem do plano de mídia embasado nos estudos, pesquisas e critérios técnicos de maneira a tornar a compra de mídia rentável e eficaz dentro dos objetivos estabelecidos no briefing.

    3.4. Qual a média de profissionais que atuam na sua área?

    W: Não existe uma regra fixa para determinar quantos profissionais são necessários em cada departamento. A quantidade de profissionais está ligada diretamente com questões contratuais (clientes governamentais exigem equipes mínimas no contrato), tamanho das contas atendidas e quanto essas contas demandam trabalho. Atualmente na Propeg somos em 8 mídia e aproximadamente 70 profissionais em toda a agência.

    3.5. Qual o perfil desses profissionais?

    W: Acredito que não exista um perfil exato de mídia, porém algumas características como organizado, comunicativo, criativo e estratégico são bastantes comuns dentro do departamento.

    3.6. Existe algum dress code na empresa?

    W: Não, temos liberdade de irmos trabalhar vestidos como quisermos, isso inclui bonés, tênis até mesmo bermudas.

  5. Universidade de Brasília – UnB
    Faculdade de Comunicação – FAC
    Introdução à Publicidade e Propaganda
    Turma: B
    Professor: Bruno Carvalho
    Alunos:
    Ilana Rolim Santos 12/0013240
    Kelly Santos Leone 12/0015323
    Leandro 15/0039816
    Marcelo Nogueira 11/0016696
    Sarah Fialho 13/0133523
    Valentina Sandri 14/0171011

    Giacometti Comunicação
    A agência de publicidade Giacometti é relativamente grande, possui 7 unidades no Brasil e uma nos Estados Unidos, visitamos a unidade de Brasília, que se encontra na Asa Norte, e dentro os principais clientes atendidos por essa unidade estão o Sebrae e o Banco do Brasil.
    A equipe de criação é composta por 3 diretores de arte e 5 redatores, todos com formação na área de Publicidade e Propaganda. Os trabalhos são divididos em duplas, um redator e um diretor de arte, sendo o trabalho realizado de forma individual em sua maior parte, mas se reúnem frequentemente para decidirem aspectos importantes referentes aos trabalhos juntamente com as outras áreas, o prazo de entrega dos trabalhos normalmente é de 15 dias (desde o processo de atendimento até a entrega), porém os clientes sempre querem o mais rápido possível.
    Os principais clientes da empresa são órgãos públicos, por isso a maioria dos contratos se dá por meio de licitação, o que estimula a concorrência entre agências da região. Uma das desvantagens de se trabalhar com órgãos públicos se dá ao fato de que estes normalmente não permitem uma liberdade de criação maior em seus trabalhos, o que de certa forma limita o que a equipe de criação pode ou não fazer. As peças e campanhas produzidas na agencia são tanto online quanto off-line, sendo a segunda a de menor custo. A agencia também possui um banco próprio de imagens para uso em seus trabalhos, mas havendo a necessidade também contratam terceiros para fazer a produção de fotos.
    O processo de criação da agencia se dá da seguinte forma: primeiramente a área de atendimento transmite o briefing à área de criação, que são as instruções e informações necessários a realização do trabalho, há então o debriefing, em que se tira todas as dúvidas que possam surgir e após a explicação a dupla responsável é designada e trabalha de forma separada, há então a junção dos trabalhos do redator e do diretor de arte e uma reunião com as áreas de planejamento e atendimento, e depois de se ter uma ideia formada há apresentação para o cliente, e sendo está aprovada o processo de produção se inicia.
    O mercado de trabalho na área de criação em Brasília é descrito como sendo um mercado insuficiente, pois de acordo com o Diretor da agência, os profissionais em Brasília poderiam ser mais criativos, ainda há também uma insuficiência de cursos de especialização na área de criação, o que força muito profissionais interessados a buscar essa especialização em outros estados, como São Paulo, também segundo o diretor o profissional de criação deve ter um perfil curioso, isto é, estar realmente interessado no trabalho em que está realizando e sempre buscar ideias novas.

  6. Faculdade de Comunicação – UnB
    Introdução à Publicidade e Propaganda
    Professor: Bruno Carvalho
    Turma: A
    Alunos:
    Amanda Castro Ávila – 15/0155298
    Yolanda Ricarte – 15/0155719
    Taynara Vívian da S. Souza – 13/0134759
    Mateus Maia – 15/0042744
    Rafael Marques Milhomens – 15/0020562
    Empresa Publicitária Link Comunicação e Propaganda.
    – Departamento de Produção, apresentado por Telma e Camila.
    A área atualmente possui três pessoas, já foram quatro, mas Telma comenta que gostaria que fossem seis. A rotina diária é sempre diferente, mas no geral o pedido de orçamento é o primeiro a ser avaliado, depois que ele chega para o departamento, tudo que envolve a produção gira em torno desse custo. Depois disso, dependendo do tipo de campanha que o cliente deseja, começa o processo de pesquisa para procurar os melhores profissionais para a execução da peça.
    Sempre são feitos três orçamentos com três empresas diferentes, o melhor ganha o cliente. Lembrando que é necessário conhecer e escolher os melhores parceiros para garantir a melhor qualidade. O curto prazo para entrega é um dos desafios para a área de produção, pois tudo chega com um tempo limite. Com isso, o maior desafio é garantir a qualidade do produto, num curto espaço de tempo e estando dentro do orçamento do cliente.
    A empresa Link Comunicação e Propaganda trabalha apenas com o governo, possuindo clientes como o Ministério da Educação, da Saúde e do Transporte. Trabalhar para o governo apresenta algumas dificuldades, sendo necessário cautela com o que se produz. O departamento de produção trabalha de acordo com a SECOM (Secretaria de Comunicação Social), que serve como um guia, onde existe toda avaliação de custo e de conteúdo para se trabalhar com as campanhas de governo.
    A maior recompensa para a produção é o fato de poder ver a peça, manuseá-la e ver o trabalho final nos outdoors e televisão. Pensar no quão trabalhoso foi terminar a peça com qualidade em um curto prazo, ouvir os amigos e familiares elogiando e dizer com orgulho que fez parte de tudo aquilo. A remuneração é satisfatória, equilibrada e estável para o profissional que se dedica todos os dias para a área de produção, mas Telma ressalta que há muito trabalho, não é o “mundo dos sonhos”. Em relação ao perfil do profissional desta área, ambas, Telma e Camila, afirmaram que como o setor é bastante segmentado e estratificado, existem vários tipos de produtores. Ele precisa ser principalmente, versátil.

  7. Universidade de Brasília
    Faculdade de Comunicação
    Introdução à publicidade e propaganda – Turma B
    Alunos:
    Loyane Alves (120125714)
    Ludimila Mamedes (130070807)
    Luiza Mello (150016581)
    Mateus Teófilo (130126195)
    Patrícia Carvalho (130128856)
    Paula Teixeira (150100281)
    Wallace Araújo (140171193)

    Produção na Flap

    Processos dentro da empresa
    Quando chega o cliente, o atendimento é quem possui o primeiro contato, para que nele seja identificado a finalidade do objetivo do cliente. Logo depois o atendimento faz uma reunião de briefing com a criação, planejamento e produção.

    Dinâmica dentro da produção
    Quanto aos prazos de entrega do produto, isso varia de cliente pra cliente. Às vezes tem produto que tem que ser entregue no dia seguinte, mas também tem produto que possui um deadline de 1 mês.
    Dentro desta área existe um próprio planejamento de produção, nele é desenvolvido toda mecânica de como a produção irá funcionar. Os materiais que serão escolhidos; forma;, tamanhos; qualidade; serviços terceirizados como de brigadistas, bilheteria, gráfica, segurança, gravações; cronograma de montagem; tempo de duração e até o número de lixeiras, tudo voltado dentro do prazo baseado no objetivo principal do cliente.
    Após o planejamento de produção, o protótipo é realizado e entregue para o cliente como uma pré aprovação. Caso seja aprovado, será feito um orçamento de todos os custos gerados pela Flap e dos serviços terceirizados.

    Serviços oferecidos
    Eventos promocionais, e-mail marketing, hot site, brindes, convites, premiações, etc.

  8. Introdução à Publicidade e Propaganda
    Grupo: Pobrecitários
    Turma: Segunda 10-12
    A agência: A Artplan é uma agência de comunicação atualmente considerada como a 17 ª maior do Brasil. Atualmente, possui unidades no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. A agência foi fundada em 1967 pelo empresário Roberto Medina, e desde o início, entende que criação e planejamento devem andar sempre juntos, por isso surgiu o nome Artplan (Arte e planejamento).

    Os Clientes: A Artplan trabalha com os seguintes clientes: Cerveja Itaipava, Casa&Vídeo, Beach Park, Amanco, Hotel Urbano, Afro Reggae, Amil, Panasonic, Elo, Sedex, Orquestra Sinfônica Brasileira, Estácio, Domino’s Pizza, Caixa, O Globo, Niely, Sesi/Senai, Embratur, Caixa e também trabalha com iniciativas relacionadas ao governo como por exemplo o Ministério do Turismo e a Câmara Municipal de São Paulo. Um dos cases mais notórios da Artplan é trabalhar com o Rock in Rio. Segundo o site da agência, o festival nasceu a partir de um simples Briefing.

    Recap da área de MÍDIA: Essa é a área responsável por definir e comprar os espaços nos veículos de comunicação onde a campanha será veiculada. Ele escolhe as mídias que fazem mais sentido, cota os preços e programa o dia em que elas serão veiculadas. Esse tipo de profissional lida muito com números e contas.

    A área de Mídia na Artplan/ Entrevista com a Diretora: Na agência que visitamos, a área de mídia é dirigida pela Daniele Abreu. Tivemos um bate-papo com ela e algumas das coisas que ela nos explicou foram:

    COMO É O DIA A DIA DO MÍDIA? Estressante e bem desafiador. Diferente do criativo, o mídia tem o processo de participar da estratégia, mas também precisa ser atendimento porque passa muito tempo com o cliente. O profissional de mídia também tem a missão de colocar a campanha no ar e claro, ter o faturamento. A mídia é a área da pontinha que gera tudo o que a agência tem.
    Na Artplan, o mídia também faz os estudos de TV aberta junto com a SECOM (Secretaria de Comunicação Social).

    COMO FUNCIONA A ÁREA DE MÍDIA EM BRASÍLIA? A Mídia em Brasília é um pouco diferenciada. Aqui a mídia é integrada, dividida em off e on, mas integrada. Na Artplan não existe gente capacitada pra uma ou outra, você pode transitar pelas duas. Na Artplan, mídia e planejamento bolam as estratégias juntos.

    QUANTO CUSTA VEICULAR UM ANÚNCIO NO INTERVALO DO JORNAL NACIONAL? Durante 30 segundos custa 600 mil. O Jornal Nacional tem um ponto de audiência incrível. Tem mais ponto que o intervalo dos jogos da copa, por exemplo. Em 2014 era melhor comprar o intervalo do Jornal Nacional nos dias dos jogos do que o próprio intervalo dos jogos.

    QUAL A DIFERENÇA EM PEGAR UMA CONTA DO GOVERNO? Nenhuma diferença. Governo é um pouco mais rebelde, geralmente quer em prazos apertados.

    QUAIS OS ATRIBUTOS QUE UM BOM PUBLICITÁRIO DEVE TER? Honestidade e desempenho, principalmente.

    E QUAIS OS ATRIBUTOS QUE UM BOM PROFISSIONAL DE MÍDIA DEVE TER? Não deve reclamar, o profissional de mídia vai penar de qualquer jeito. É um lado da publicidade que se você conquistar a campanha porque fez a puta ação, o reconhecimento nunca vai ser da mídia, vai ser da criação. Nós somos a parte escondida, cheia de pensamentos, cheia de atendimento. Ser um bom mídia é saber dar muito e aceitar pouco.

    QUAL CONSELHO VOCÊ DARIA PRA QUEM ESTÁ COMEÇANDO? Não tenha medo de levar um não. Bata portas e coloque a cara a tapa mesmo.

    OBSSSSSSSS: Na Artplan eles possuem os softwares de pesquisa dentro da agência, sendo uma das poucas agências de Brasília a ter comprado todos. Os Softwares de pesquisa são importantes para entender o que está bombando mais em questão de pontos de audiência e targets para a partir de então, saber quanto designar para cada meio.

Deixe uma resposta