Criatividade & Inovação

criatividade (3)Afinal de contas, o que é “criatividade”? Não há um consenso sobre este conceito, apenas uma imensidão de divergências de opiniões e teorias. Não existe uma concordância se a criatividade seria um aspecto distinto da inteligência ou uma faceta desta não explorada. Há ainda a questão da relatividade. O que é criativo hoje pode não o ser em outro momento. Também diferentes níveis de criatividade têm sido apontados, discriminando-os como mais ou menos elevados.

Um dos pontos que parecem ser comuns à maioria das teorias é o fato de que a criatividade “implica a emergência de um produto novo, seja uma idéia ou invenção original, seja a reelaboração e aperfeiçoamento de produtos ou idéias já existentes. Também presente em muitas das definições propostas é o fator relevância, ou seja, não basta que a resposta seja nova; é também necessário que ela seja apropriada a uma dada situação.” (ALENCAR, Eunice M. L. Soriano. Criatividade. p. 15).

Somando tudo o que se sabe sobre o assunto, chega-se à conclusão que não se sabe muito.

Ainda assim, há vida nesta seara. Vários pesquisadores, filósofos e estudiosos sobre o assunto buscaram explicações para o fenômeno da criatividade. Esta seção apresenta algumas possibilidades: